Os Privilégios De Closed Loop Report

27 Apr 2019 18:21
Tags

Back to list of posts

<h1>Como Conseguir Mais Seguidores No Instagram?</h1>

<p>Not&iacute;cias falsas sempre existiram. S&atilde;o um defeito muito real,com consequ&ecirc;ncias identicamente reais pela pol&iacute;tica e no acirramento de circunst&acirc;ncias sociais. O caso novo &eacute; a amplia&ccedil;&atilde;o do teu alcance e poder, a partir das ferramentas de propaga&ccedil;&atilde;o nas m&iacute;dias sociais. Hoje, as artigos das redes sociais com hist&oacute;rias bastante lindas e pouco plaus&iacute;veis s&atilde;o o semblante mais vis&iacute;vel do fen&ocirc;meno “fake news''. O lado pouco expl&iacute;cito &eacute; o da verdadeira ind&uacute;stria que h&aacute; por tr&aacute;s das falsas not&iacute;cias e que alimenta um dos v&eacute;rtices do tri&acirc;ngulo primordial para o teu sucesso.</p>

<p>Sem qualquer um desses fatores, as fake news s&atilde;o incapazes de se esparramar e atingir o teu p&uacute;blico-centro. Essas ferramentas e servi&ccedil;os est&atilde;o dispon&iacute;veis em vasto diversidade, e s&atilde;o relativamente descomplicado, em sua maioria. N&atilde;o s&atilde;o particularmente diferentes pra cada campanha. Baseiam-se quase a todo o momento pela aquisi&ccedil;&atilde;o de seguidores/f&atilde;s, likes, repostas, coment&aacute;rios, v&iacute;deos. M&iacute;dias sociais (ou M&iacute;dias sociais? , provavalmente mais complicados de serem detectados pelos pr&oacute;prios mecanismos de prote&ccedil;&atilde;o criados pelas redes sociais. Para aprender mais sobre esse universo, pesquisadores da Trend Micro estudaram o com&eacute;rcio online para a dissemina&ccedil;&atilde;o das not&iacute;cias falsas e a manipula&ccedil;&atilde;o da opini&atilde;o p&uacute;blica em quatro mercados underground: chin&ecirc;s, russo, &aacute;rabe e ingl&ecirc;s.</p>

<p> Como Escolher Acabamento De Cozinha E Banheiro? . Tudo, desde as promo&ccedil;&otilde;es em m&iacute;dia social, constru&ccedil;&atilde;o de coment&aacute;rios falsos, e at&eacute; j&aacute; manipula&ccedil;&atilde;o de vota&ccedil;&atilde;o online s&atilde;o vendidos a pre&ccedil;os razo&aacute;veis. At&eacute; j&aacute; a cria&ccedil;&atilde;o de um fundado ex&eacute;rcito de influenciadores por interven&ccedil;&atilde;o de grandes programas de crowdsourcing (colabora&ccedil;&atilde;o coletiva). 2,6 1 mil um perfil incerto pela rede social pode com facilidade obter 300 1 mil seguidores/m&ecirc;s.</p>

<p>Mil, &eacute; poss&iacute;vel comprar quatro mil coment&aacute;rios para montar uma ilus&atilde;o de import&acirc;ncia. 240, “contaminar” uma conta de Twitter com coment&aacute;rios falsos, revela o estudo “The Fake News Machine: How propagandists abuse the Internet and manipulate the public”. 3 para os primeiros 1 mil visualiza&ccedil;&otilde;es. Para destacar a efetividade dessas campanhas, a busca adiciona muitos estudos de caso que esclarecem como muitos atores usariam ferramentas para divulgar not&iacute;cias falsas pra seus pr&oacute;prios fins.</p>

<ul>

<li>Concentre-se em conte&uacute;do maior (pra Blogs)</li>

<li>Geraldo Lu&iacute;s - Record Tv</li>

<li>Use aplicativos de intera&ccedil;&otilde;es autom&aacute;ticas no Instagram</li>

<li>01 de agosto de 2016</li>

<li>Formar autoridade no mercado em que atuo</li>

</ul>

<p>Trollar um jornalista e descredit&aacute;-lo, por exemplo, poder&aacute; ser bastante descomplicado. Por interven&ccedil;&atilde;o de uma campanha de not&iacute;cias falsas, um grupo atacante pode, no per&iacute;odo de quatro semanas, difamar o jornalista utilizando uma abund&acirc;ncia de servi&ccedil;os acess&iacute;veis nos mercados online. 20,4 1000 no mercado underground. 55 1 mil, suficientes para lan&ccedil;ar m&atilde;o de todo o arsenal dispon&iacute;vel, o assunto - provavalmente l&iacute;cito - pode ser influenciado por diversos leitores desavisados que espalham uma impress&atilde;o fragmentada e negativa da reputa&ccedil;&atilde;o do jornalista.</p>

<p>Agora pra atingir impulsionar a popula&ccedil;&atilde;o para um vasto protesto poder&aacute; ser preciso ter 1 mil pessoas reais come&ccedil;ando um debate online a respeito de uma charada controversa. Conhecidos Que Viraram Motoristas De Uber podes ser impulsionado para fazer circular toneladas de peda&ccedil;os de conte&uacute;do err&ocirc;neo. E, afinal de contas, pode ser estruturado um evento real, apresentado atrav&eacute;s dos meios mais usuais, para fazer o protesto receber o mundo real com ares de genu&iacute;no.</p>

<p>Lembrou dos protestos dos &uacute;ltimos 2 anos no Brasil? Contudo tentar influenciar algo superior, como uma elei&ccedil;&atilde;o ou referendo, necessita de muito mais. Nascido Em Santo Ant&ocirc;nio De P&aacute;dua tamb&eacute;m a cadeia de a&ccedil;&otilde;es que pode ser estruturada e funcionar de forma produtivo usando o “Ciclo de Avalia&ccedil;&atilde;o P&uacute;blica”. Cada &eacute;poca &eacute; simulada, para no desfecho, dar not&iacute;cias falsas online para a popula&ccedil;&atilde;o em massa. Esta estrutura &eacute; baseada no famoso Cyber Kill Chain da Lockheed Martin (pela figura abaixo), mas aplicado &agrave; opini&atilde;o p&uacute;blica.</p>

<p>E pra funcionar, leva em conta a natureza de cada rede. No Twitter, a estrat&eacute;gia preferida &eacute; fazer com que a hist&oacute;ria parece ser espalhado por tantos usu&aacute;rios quanto poss&iacute;vel. Imediatamente no Facebook a estrat&eacute;gia &eacute; pilantrar o algoritmo, impulsionado por engajamento (posts com grande n&uacute;mero de likes e a&ccedil;&otilde;es s&atilde;o mais propensos a apresentar-se nos feeds de not&iacute;cias).</p>

<p>Como repercuss&atilde;o, as not&iacute;cias falsas s&atilde;o ainda mais suscept&iacute;veis de serem concebidas para serem amadas e compartilhadas. Hoje em dia as redes sociais e governos t&ecirc;m feito um espa&ccedil;oso empenho pra terminar com a estrutura de divulga&ccedil;&atilde;o de not&iacute;cias falsas. O levantamento mostra as melhores pr&aacute;ticas sobre isso como a pessoas s&atilde;o capazes de melhor detectar e suprimir o impacto das not&iacute;cias falsas, do mesmo jeito t&eacute;cnicas de an&aacute;lise aplicadas pela Trend Micro para afirmar tais campanhas de manipula&ccedil;&atilde;o nas redes sociais.</p>

[[image https://3c1703fe8d.site.internapcdn.net/newman/gfx/news/hires/2016/573348131cc99.png&quot;/&gt;

Comments: 0

Add a New Comment

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License